Tradução

domingo, 27 de maio de 2018

O DIA EM QUE O BRASIL PAROU - A Greve dos Caminhoneiros e as Preciosas Lições Decorrentes

 Sob olhar atento e habituado a ver a dimensão humana dos comportamentos e considerando ainda os cenários evolutivos, os movimentos de protesto assumem conotações mais profundas. O conceito de Resiliência[1] evidencia que uma corrente é um sistema tão forte quanto o seu elo mais fraco. A primeira lição que podemos extrair do presente momento, é que o Brasil, um país de dimensões continentais, tornou-se totalmente dependente do transporte rodoviário (mais caro e poluente), em detrimento das ferrovias (mais baratas e ecológicas). Quando iremos iniciar a construção da malha ferroviária brasileira, capaz de promover o turismo e transportar as riquezas nacionais?             
                Sob o olhar também atento de Agente de Transformações Sociais, percebemos que a história é construída pelo que muitos permitem que alguns poucos façam. Esta é a segunda lição: Se a maioria deseja o crescimento do nosso país, até quando iremos permitir que políticos partidários, gananciosos, corruptos e desacreditados estejam em postos de governança? Ainda sob este mesmo olhar, percebemos que os protestos dessa classe  trabalhadora, que percorre o Brasil de norte a sul e de leste à oeste, foram ordeiros e solidários, sem as badernas e agressões vistas frequentemente nos noticiários de reinvindicacoes politicas. Quem realmente trabalha mostra a face e expõe seus motivos!
                Sob o enfoque dos avanços tecnológicos, percebemos que as mídias sociais deixaram para trás as lideranças verticais dos palanques políticos, para abrir espaço ao movimento solidário e horizontal das redes que agrupam pessoas irmanadas pelos  mesmos valores, idéias e ideais, em torno de objetivos e ações em comum . Esta, certamente, é a lição mais preciosa! Libertando-nos das mídias oficiais, subordinadas a concessões de governos (seus maiores patrocinadores) temos informações compartilhadas em tempo real, ao vivo e a cores, dando vez e voz às diferentes opiniões populares. Embora tenha sido noticiada a obstrução das rodovias, percebemos, pelas centenas de fotos compartilhadas, que um corredor foi mantido aberto para ao fluxo de veículos, pois a maioria dos caminhões está situada em acostamentos e espaços ao lado das rodovias. 
                Do ponto de vista da análise econômica, indagamos por que o combustível produzido no Brasil e vendido internamente é tão mais caro do que o combustível consumido por outros países desta mesma América do Sul? Quando iremos investir em fontes de energia eólica e solar, tão fartas em países de clima tropical?...
                Vivemos um importante momento de reflexão sobre este jovem Brasil, que vem ensaiando seus primeiros passos para o desenvolvimento de consciência e maturidade política. Somos milhares de brasileiros e brasileiras produtivos, que sustentam este país e ansiosamente desejam expressar a alegria por tudo que somos capazes de realizar, em favor do bem comum.  Somos a Nação Brasileira, formada pelas três células essenciais da sociedade: A família, a escola e igreja, que incluem todos os segmentos produtivos da sociedade e podem trabalhar em conjunto, no projeto de reconstrução nacional.
                Neste contexto, não existem receitas prontas. Na travessia do processo de Transição Civilizatória já há muito profetizado, precisamos unir Razão e Emoção, no ponto de equilíbrio da Sabedoria, criando estratégias construtivas, para solucionar as crises urgentes e emergentes. Desse modo, somos convidados a fazermos a nossa parte, cumprindo nosso dever cidadão, para o restabelecimento da ordem social e do retorno ao crescimento do nosso país. Somos muitos e descobrimos a nossa força, fazendo história e tendo o destino sagrado, do Brasil, como meta de realização: BRASIL, CORAÇÃO DO MUNDO E PÁTRIA DO EVANGELHO!

                  Sueli Meirelles, Mãe, Avó e Cidadã Brasileira, em Nova Friburgo, 27 de Maio de 2018. Site: www.suelimeirelles.com

Compartilhe e ajude a formas a Massa Crística da Mudança de Mentalidade.


[1] A resiliência é a capacidade de o indivíduo lidar com problemas, adaptar-se a mudanças, superar obstáculos ou resistir à pressão de situações adversas - choque, estresse, algum tipo de evento traumático, etc. - sem entrar em surto psicológico, emocional ou físico, por encontrar soluções estratégicas para enfrentar e superar as adversidades. Nas organizações, a resiliência se trata de uma tomada de decisão quando alguém se depara com um contexto entre a tensão do ambiente e a vontade de vencer. Essas decisões propiciam forças estratégicas na pessoa para enfrentar a adversidade.

Manter a imunidade mental é a base para criar resiliência emocional. O individuo condiciona a mente a tolerar os pensamentos assustadores e consegue esquivar-se do sofrimento ao entender que a dor fará, inevitavelmente, parte da trajetória de vida.[1] Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Resili%C3%AAncia_(psicologia)






        

sexta-feira, 25 de maio de 2018

MENTALIZAÇÃO POSITIVA PELO BRASIL - 26/05/18 - 9:00


No dia 26/05/18, ÀS 9:00, na página do CARROSSEL DE LUZ - Grupo de Pesquisas Noéticas, estaremos realizando uma transmissão ao vivo para o nosso país. Se você deseja participar, prepare-se. Uso calca ou saia branca e camisa ou blusa, nas seguintes cores:
Azul (Vontade)
Amarelo (autoconfiança)
Rosa (Amor)
Branco ( Paz)
Verde (Harmonia, Equilíbrio)
Vermelho (Fé)
Violeta (Compaixão)
Tenha um copo com água filtrada, para o momento de Benção das àguas, no final da transmissão.

Acesse o link da transmissão: https://www.facebook.com/sueli.meirelles/videos/10209235372559654/?multi_permalinks=1992166404159111&notif_id=1527336188531058&notif_t=feedback_reaction_generic

quinta-feira, 24 de maio de 2018

quarta-feira, 16 de maio de 2018

NOVA FRIBURGO 200 ANOS - Análise de um Desfile.


Hino de Nova Friburgo: 
“Coroemos de versos e flores
A Princesa dos Órgãos, gentil,
Embalada em seus sonhos de amores
Das aragens ao canto sutil.
Em teu seio de paz e bonança,
Sono eterno queremos dormir,
Doce anelo de nossa esperança,
Esperança de nosso porvir!"



                Nova Friburgo é uma cidade com características muito próprias: Pólo de produção horti-fruti-granjeira, pólo metalúrgico e de produção de flores e langerie, com deliciosa e variada gastronomia. Cidade turística, com Mata Atlântica preservada, belas paisagens, água em abundância e espaço para a prática de montanhismo, ciclismo e esportes radicais. Caldeirão Cultural constituído por suas dez colônias de imigrantes. Também chamada de “Terra de Todos os Povos”.
Com meu olhar forasteiro de Carioca e, por opção, filha adotiva desta bela cidade serrana, ainda tomando por base meus conhecimentos como profissional de Psicologia[2] analiso este momento histórico da cidade. O Analista tem por função abrir espaço de acolhimento para tudo aquilo, que segundo a Física Quântica, representa o “terceiro incluso” que emerge em pessoas, grupos, cidades ou nações, para ser curado ou recuperado à luz da consciência...
                No final de Abril deste ano, faleceu, em distantes terras paranaenses, o ex-prefeito Heródoto Bento de Mello, que por quatro mandatos seguidos, esteve à frente do Governo Municipal de Nova Friburgo. Cheguei a conhecê-lo pessoalmente, assistindo as apresentações das bandas centenárias da cidade: (Banda Campesina e Banda Euterpe Friburguense), pelo Projeto Banda na Praça ou nos muitos eventos gratuitos promovidos pela Secretaria de Cultura, no Teatro Municipal[3] e no Country Club de Nova Friburgo[4], por ocasião dos maravilhosos Festivais de Inverno, tendo à frente o trabalho laborioso de Roosevelt Concy. Ahh! Tão pouco tempo na cidade e já me reporto a saudosas memórias, de alguém que observa a desconstrução civilizatória, em tempos de Transição Planetária... Em seguida, apenas iniciado o mês de comemoração dos 200 anos de Nova Friburgo, um carro desgovernado destruiu o Relógio da Contagem Regressiva para a celebração. Dentro do princípio de sincronicidade (simultaneidade de eventos no tempo), indago: _ Qual o significado simbólico desses dois acontecimentos? O tempo dirá!...
                Na turbulência das informações globais, que nos inserem no campo das incertezas, acompanhamos no noticiário internacional da semana, as potências mundiais promovendo provocações de guerras, em terras alheias, ao mesmo tempo em que lideranças de mesma etnia, promovem alianças de paz... Breve momento histórico em que dois homens pisaram o mesmo solo e libertaram milhares de irmãos da invisível fronteira que os separava. Que neste frágil equilíbrio planetário, o bem prevaleça!... Sob as influências de tantas incertezas no cenário mundial, nesta manhã de 16/05/18, caminhei até o centro da cidade, para assistir o desfile comemorativo dos 200 anos de Nova Friburgo. No ar, pairava certa tristeza, por tudo o que precisa ser transformado na cidade, no País, no Planeta... No meio do povo, algumas senhoras comentaram a validade da comemoração do aniversário da cidade. Uma educadora consciente sinalizou que a festa é da cidade e que os governos passam; que a festa é do povo e para o povo! Parentes que assistem parentes desfilando, em diferentes segmentos representativos da sociedade: Forças Armadas, Instituições de Ensino, Agremiações, Associações... Forças vivas de Nova Friburgo, cidade com potencial pulsante, à espera da união de idéias e ideais para muitas outras concretizações. Como nos ensina Kaká Wera, com a sua Sabedoria Indígena (uma das colônias a serem resgatadas na cidade), todos nós somos parentes (pessoas, animais, árvores...), habitantes, em diferentes estados de consciência, da única moradia: O Planeta Terra. Quando iremos aprender?...
                No desfile das Forças Armadas, olhei para as armas nas mãos dos soldados e pensei neste significado: As armas de todos os lados servem para matar seres humanos, que perdem o senso de ordem e respeito mútuos e se desentendem por ideologias geradas na Fantasia da Separatividade[6]. Diferentes visões que se expressam em palavras de oposição, também representadas pelos grupos que circulavam paralelamente ao desfile ou dentro dele, aproveitando a oportunidade para protestarem por melhores condições nas áreas de Saúde, Educação, Mobilidade Urbana...: “Educar para não prender”[7], pode ser o lema para a recuperação da saúde integral[8] da sociedade. Muitas das Instituições que desfilaram, apresentaram suas bandas e bandeiras. Felizes os soldados-músicos, que seguram seus instrumentos e não são tombados pelas balas anônimas da violência urbana... Em que momento futuro as armas serão substituídas por instrumentos musicais? Em que momento futuro a música, essa linguagem universal, traduzida em símbolos que podem ser compreendidos em todos os idiomas, será utilizada como recurso transformador e curativo dos corações sofridos de todos os povos?... De todas as mães, de todos os lados[9], cujos filhos não foram gerados, paridos, embalados e cuidados para perecerem em guerras fratricidas. Quando chegará o momento em que, no aniversário de todas as cidades deste nosso lindo país, brasileiros e brasileiras desfilarão cantando as alegrias de suas realizações para bem comum?
                Enfim, a comemoração aconteceu e ficará registrada na história da cidade. O desfile foi singelo e bonito! O povo friburguense saiu às ruas para expressar o seu imenso amor por esta cidade. Que este Amor possa gerar forças para a travessia de 2018, ano de muitas e profundas transformações e que 2019 seja o recomeço de um novo ciclo de nossa história: Um Novo Ciclo de concretização dos melhores sonhos de nossos corações. PARABÉNS NOVA FRIBURGO! NÓS AMAMOS VOCÊ!

                                                             Sueli Meirelles, em Nova Friburgo 16/05/18.
Email: suelimeirelles@gmail.com

Vale a pena ouvir e compartilhar esta homenagem: https://www.facebook.com/sheila.rochamagliano/videos/1605800619540854/




[2] Sueli Meirelles – Especialista em Psicologia Clínica (Hipnose Ericksoniana, Regressão de Memória e Reprogramação Mental). Escritora e Palestrante. Membro do CIT – Colégio Internacional de Terapeutas e da ALUBRAT – Associação Luso Brasileira de Psicologia Transpessoa.
Whtasapp: 55 22 99955-7166
Email: suelimeirelles@gmail.com


[6] FANTASIA DA SEPARATIVIDADE I – Pierre Weil: (...) é a fantasia da separatividade responsável pelo que chamamos no nosso livro sobre a “neurose do paraíso perdido”, que começa pela percepção de dualidade sujeito-objeto e que leva ao apego, raiva, orgulho e ciúme. “Esta fantasia como o mostramos em várias publicações é, em última instância, responsável pela destruição eventual da vida no planeta.” (WEIL, Pierre. A Mudança de Sentido e o Sentido da Mudança. Rio de Janeiro: Record; Rosa dos Tempos, 2000. Pág.66)
[8] SAÚDE INTEGRAL – De acordo com a Visão Holística refere-se à “Condição de bem-estar físico, emocional, mental e espiritual do indivíduo.” A Organização Mundial de Saúde (OMS) define saúde não apenas como a ausência de doença, mas como a situação de perfeito bem-estar físico, mental e social. (Revista Saúde Pública. Vol.31, nº5. São Paulo, Out. 1997).