Tradução

quinta-feira, 31 de março de 2016

UMA NOVA VISÃO DE MUNDO - Comportamento



É incontestável o estado de decadência em que se encontra a nossa atual civilização: Violência, morte, destruição, corrupção e desrespeito pelo próprio ser humano e pela natureza como um todo, atestam o limite de insanidade a que a humanidade chegou.
Preocupado com os rumos autodestrutivos deste estilo de vida, um grupo de pioneiros, integrando cientistas, filósofos, artistas e líderes religiosos, reuniu-se em Veneza, em 1986, para estudar e discutir este tema de vital relevância: Um novo caminho civilizatório; um novo rumo para a humanidade, que permitisse o resgate dos valores morais essenciais para a sobrevivência de toda forma de vida no planeta e a recuperação da inteireza do ser humano, que se perdeu com a fragmentação do conhecimento.
            Nestes estudos observou-se que, embora o ser humano tenha quatro funções psíquicas (pensamento, sensação, sentimento e intuição), utiliza, predominantemente, os dois primeiros (pensamento e sensação) priorizando o raciocínio lógico e os sentidos voltados para o mundo externo, em detrimento das outras duas funções, mais subjetivas (sentimento e intuição) perdendo sua capacidade de integração e inteireza.
            Estes estudiosos também observaram que, embora o ser humano possa acessar quatro estados de consciência (vigília, sono, sonho e transpessoal), privilegia os dois primeiros estados (vigília e sono), considerando-os como funções complementares de atividade mental e repouso, perdendo contado com níveis mais elevados de expressão de sua sabedoria interior. Muitos sonhos apresentam conteúdo orientador da vida e, nos estados superiores de consciência do nível transpessoal, ocorrem muitas revelações, que mostram o caminho existencial a seguir.
            O terceiro aspecto, evidenciado por estes estudos, diz respeito à fragmentação do conhecimento humano em conteúdos especializados, levando à perda da compreensão do grande todo universal e da interligação entre aspectos da vida, aparentemente isolados.
Como solução para esta visão reducionista, estes pioneiros de uma nova visão de mundo propõem que se dê um fim à fragmentação destrutiva do conhecimento, resgatando-se a integração entre os seus quatro pilares básicos: Filosofia, Ciência, Arte e Religiosidade. Em decorrência deste novo modelo científico, surge o conceito de transdisciplinaridade, ou seja: A proposta de que os especialistas atuem de maneira integrada às outras áreas do conhecimento científico e que, os cientistas compreendam que a ciência não é a única fonte de sabedoria sobre a vida e que, desde as mais antigas civilizações, muitas outras formas de saber eram utilizadas na orientação da vida como um todo.
O fato de que a humanidade tenha seguido o caminho do predomínio da racionalidade sobre as outras funções psíquicas, gerou uma visão distorcida, pela atrofia das outras funções, as quais, se utilizadas de forma complementar ao raciocínio lógico, fazem surgir a sabedoria e o equilíbrio de quem utiliza a razão e o sentimento nas decisões diárias de vida.
Atualmente a Abordagem transdisciplinar Holística vem se impondo nos meios científicos como uma proposta de resgate da visão integral do ser humano (Holos – totalidade), o qual passa a ser compreendido como um ser dotado de corpo-mente-espírito.
As últimas pesquisas realizadas pela Física Quântica vêm demonstrando que os neutrinos, elementos de anti-matéria que dão origem a toda manifestação física do mundo material, estão presentes em todo o universo, desde os seres vivos até os grandes corpos celestes, mostrando-nos a unidade imaterial que permeia todas as formas de manifestação de formas físicas.
A visão reducionista que serviu de base para o desenvolvimento da vida humana nos últimos trezentos anos  conduziu-a às  graves manifestações de sectarismo, radicalismo, padrões mentais obsessivos de controle do medo, consumismo e desejo de poder, capazes de destruir a própria espécie humana sobre a terra.
A visão científica ora emergente reintegra o ser humano à natureza da qual ele faz parte, possibilitando o reequilíbrio de sua saúde física, emocional, mental e espiritual, contribuindo para o desenvolvimento de uma cultura  de paz em todo o planeta.

Sueli Meirelles: Psicóloga Clínica e Consultora em Desenvolvimento Humano, Saúde Integral, Ecologia Integral e Educação para a Paz.
Site: www.suelimeirelles.com


Email: suelimeirelles@gmail.com



quinta-feira, 24 de março de 2016

CARTA AOS TERAPEUTAS DO CIT/BRASIL


Queridos Unicórnios, Terapeutas Clínicos, Sociais e Ambientais... Terapeutas da Paz:
Ontem li com muita atenção as postagens dos Terapeutas Sociais do CIT- Colégio Internacional de Terapeutas. Perguntei-me por que aquele denunciante anônimo não apresentou provas documentais, para que todos os fatos tivessem sido apurados. Perguntei-me por que, ciente de tudo, nosso  governo não exerceu seu direito, dando início à urgente limpeza moral, já que o vazamento da lama da represa da imoralidade se evidencia  tão antigo? Perguntei-me em que estado de consciência estamos defendendo ou combatendo posturas ideológicas: Na disputa de poder do terceiro chakra? Na defesa de nossas próprias razões, criadas no quinto chakra? Assisti o vídeo produzido pela Al Jaseera, sobre as questões internas do nosso Brasil e estremeci: Neste momento, até onde se estendem os tentáculos do Polvo[1]ensandecido pelo desejo de poder?[2]
                Diante de tudo isso, meu coração doeu. Busquei o vídeo da Meditação que compartilhei com vocês, ontem à noite pedindo: Valei-nos Arcanjo Miguel!!! Adormeci, pedindo inspiração Divina para lhes escrever essas linhas, hoje, exercendo minha atual função de  Coordenadora de Organização do Pentagrama do CIT/BRASIL, tarefa que Deus me confiou durante este curto período de tempo. Refleti: Co-ordenar é decidir em conjunto; como organizar o caos das idéias conflitantes? Sem sequer pensar, ainda deitada, peguei o celular na mesinha de cabeceira e abri o FaceBook  para ler as últimas postagens. Uma chamou a minha atenção: “Você tem lembranças para recordar hoje”. Curiosa, abri: Encontrei este vídeo que,  em maravilhosa sincronicidade, nos mostra que teremos que sair da fantasia da separatividade das bolinhas vermelhas, azuis, verde ou amarelas, para a integração de cores da qual irá nascer o terceiro incluso das possíveis soluções. Este, por sua vez, dependendo da vibração e impulso produzidos pelo tamanho e cor de cada bolinha que comanda a vibração, em cada momento, irá nos organizar em novas formas que, apesar das diferenças originais, estarão se expressando numa única e mesma mandala, que também irá tomar diferentes formas de unidade, gerando novas mandalas. UNI & VERSO EXPRESSO EM CORES E FORMAS. O vídeo fala por si. Vejam!
Nesta Quinta Feira de Semana Santa, em que relembramos o sacrifício do Cristo por nós, tem início o Retiro Espiritual do CIT, no Instituto Renascer da Consciência, em RAvena/BH (O coração do Brasil). Que esta Poderosa Energia de Integração entre os opostos, esteja vibrando sobre todos os Unicórnios, Terapeutas da Paz, sobre o Brasil e sobre o nosso Planeta.
Gratidão aos Céus!
Sueli Meirelles: Coordenadora de Organização doPentagrama do CIT/BRASIL. Especialista em Psicologia Clínica. Consultora em Desenvolvimento Humano, Saúde Integral, Ecologia Integral e Educação para a Paz. Terapeuta de Reprogramação Mental e Mediação de Conflitos.



sábado, 19 de março de 2016

A GRANDE REFORMA


            Lingüisticamente, o termo reforma tem o sentido de modificar a forma de algo, dando-lhe uma nova feição ou feitio.
Historicamente, uma dos maiores movimentos de reforma, foi  a Reforma Religiosa, iniciada por Martinho Lutero, na Alemanha, através de 98 teses universitárias, onde ele pregava o retorno da igreja, aos princípios do Cristianismo.
Sempre que um modelo civilizatório entra num processo de cristalização, a necessidade de reforma torna-se imperativa, para que as Instituições possam se adaptar ao fluxo de transformação, mantendo-se úteis à vida.
No mundo inteiro, este é um momento propício às reformas. No Brasil, esta tendência se particulariza em algumas necessidades específicas: Reforma da Previdência, Reforma Agrária, Reforma Tributária... Precisamos de muitas reformas.
A Reforma da Previdência, em tese, visa estabelecer regras mais justas, que garantam o sustento daqueles que, durante suas vidas produtivas, contribuíram para a economia do nosso país. Criado a partir das caixas de pecúlio das classes trabalhadoras, na primeira metade do século passado, o nosso sistema previdenciário foi corroído pelas benesses das máquinas eleitoreiras, incluindo serviços de atendimento médico, de competência do Ministério da Saúde, dessa forma esgotando os recursos financeiros até então reservados, para o pagamento de benefícios, aposentadorias e pensões. Sem que fossem consultados, os segurados viram o seu dinheiro ser desviado, resultando no “achatamento” dos benefícios que constituíam um direito por eles adquirido. Desacreditado, o sistema sofre, hoje, os reveses da economia informal, que esvazia os cofres de arrecadação previdenciária.
A reforma agrária, não se encontra em melhor situação. Surgida como necessidade de corrigir a desigualdade econômica gerada pela má distribuição da posse de terras, hoje, tornou-se também um meio de ganho fácil e de desrespeito à propriedade alheia, invadida até mesmo quando produtiva. Mais uma vez, a intenção original de equidade e justiça cedeu lugar à ambição humana.
A reforma tributária, por sua vez, visaria corrigir a pesada carga que incide sobre a população trabalhadora, principalmente o assalariado, que não sabemos exatamente porque, tem seu ordenado mensal classificado como “renda”, quando, na verdade, muitas vezes, mal cobre as suas necessidades de sustento.
Por estes exemplos, vemos que ainda não conseguimos lidar muito bem com o conceito de reforma. Diante de cada proposta, surgem prós e contras que geram acaloradas discussões em torno do tema. Como vivemos num plano de dualidade, cada passo em direção às soluções provoca um retrocesso de igual força e tamanho, criando um novo impasse, que nos impede de sair do lugar. E com isso, o tempo vai passando, sem que se obtenha  resultados. Mas, por que as reformas são tão difíceis de serem concretizadas?
Porque até hoje, todas as nossas tentativas de reforma são voltadas para o mundo externo, para a reforma do outro, para que ele faça aquilo que consideramos que seja  o melhor, segundo o nosso ponto de vista, nossos conceitos, critérios e valores. Como pensamos nestas reformas sem consultar o outro e saber de sua real intenção de mudança, na quase totalidade dos casos, o outro discorda e se recusa a modificar o que acreditamos que ele deveria mudar, fazendo com que tudo permaneça do mesmo modo.
Nos bastidores de todas estas questões políticas, sociais e econômicas que se expressam no mundo concreto, o mesmo modelo de ser humano, que mudou muito pouco através da história, aguarda o momento do despertar interior para “A Grande Reforma”; a única e verdadeira reforma capaz de mudar o mundo: A reforma de si mesmo.
Como podemos pensar num mundo justo, se não praticamos a justiça no dia a dia de nossas vidas?  Como podemos pensar num mundo harmonioso e feliz, que não tenha por base o respeito ao direito do outro? Como podemos contribuir para um mundo melhor, se não conseguimos resistir ao desejo de levar vantagens sobre o outro, para acumular todos os bens e recursos que aqui iremos obrigatoriamente deixar, ao término de nossas existências?
A grande e necessária reforma é, portanto, a reforma de mentalidade do ser humano, sem a qual nenhuma outra reforma, por mais necessária que seja, poderá ser concretizada.

Compartilhe e ajude a promover a mudança de mentalidade!

Sueli Meirelles: Especialista em Psicologia Clínica. Consultora em Desenvolvimento Humano, Saúde Integral, Ecologia Integral e Educação para a PAZ e Implementação de Projetos.

Site: www.suelimeirelles.com


quarta-feira, 16 de março de 2016

A ESFINGE


            A memória da humanidade se preserva, no decorrer dos tempos, através dos arquétipos ou símbolos que, quando decifrados, nos permitem a compreensão dos sentidos mais profundos da vida. Tanto na cultura egípcia, quanto na cultura grega, o mito da esfinge está presente. Na mitologia grega, a esfinge propõe enigmas que devem ser decifrados pelo ser humano, e quando este não o consegue, ela o devora.
            Com cabeça de leão, asas de águia e corpo de boi, a esfinge representa o próprio homem diante dos desafios da vida. As asas de águia simbolizam o vôo de seus ideais, a  sua visão ampla, voltada para o futuro e para as metas a serem alcançadas. Mas a mesma águia que voa está distante da terra, onde o ser humano, como mamífero terrestre, está destinado à concretização. Precisa ter os pés no chão, para que possa seguir o seu caminho existencial. O leão representa o Ego, o orgulho, a vontade consciente, o amor pela tarefa exigido para que a realização possa acontecer. O boi representa o instinto, o desejo e a força da terra, sem o que, torna-se impossível concretizar alguma coisa. As diferentes partes constituintes da esfinge, aparentemente sem nenhuma relação entre si, representam as sub-personalidades humanas, o feixe de “eus” que compõem o psiquismo. São partes inconscientes, que muitas vezes se encontram em conflito, impedindo a plena realização. Quando a águia predomina, o ser humano perde o contato com a realidade. É capaz de produzir grandes idéias, sem jamais chegar a concretizá-las. Quando predomina o leão, o orgulho excessivo pode impedir que o indivíduo se adapte à realidade. Quando predomina o boi, os instintos podem levar à perda do domínio sobre si mesmo e a entrega aos vícios de toda espécie, que conduzem à degradação pessoal.
            O enigma proposto pela esfinge simboliza o autoconhecimento que o homem deverá alcançar, para que possa entender o sentido de sua própria existência na terra. E o primeiro enigma talvez seja a compreensão de como lidar com suas diferentes partes psíquicas, como integrá-las a serviço da evolução, tirando de cada uma delas, seus melhores potenciais.
            No sentido positivo, a águia representa a capacidade de transcendência do ser humano, seu contato com a Fonte Superior, inspiradora do sentido de vida que, quando aliado aos sentimentos positivos, à garra do leão, pode trazer a motivação necessária à realização dos ideais. O boi oferece o apoio concreto do instinto primário, da força de subsistência necessária ao caminhar. Ele é também o desejo voltado para o atendimento das necessidades básicas de segurança, moradia, alimento e prazer, que trazem satisfação à vida.
            Quando qualquer uma dessas partes psíquicas se encontra bloqueada ou em desarmonia com as outras, a energia gasta internamente na repressão das emoções de medo, raiva, tristeza ou dor emocional geradas, diminui a capacidade produtiva do indivíduo, conduzindo-o a estados de angústia e depressão. Esta última surge como resultado do sentimento de impotência diante da situação que se deseja modificar, e cuja solução não é percebida. Neste sentido, a neurose (a distorção da percepção de realidade causada pela confusão emocional) pode ser entendida como um processo de estagnação da energia vital, pelo aprisionamento do indivíduo a um modo de ver o mundo, a conceitos, preconceitos ou sentimentos que o impedem de atravessar os problemas da vida diária, rumo a realização de si mesmo. Na maioria dos casos, o que ocorre é que a solução para o problema vivido exige uma transformação interior que a pessoa não está disposta a fazer, por medo, orgulho, vaidade ou qualquer outro estado de Ego. Esta resistência à mudança é justamente o fator que alimenta o conflito interno e aumenta a sensação de sofrimento, expressa pelo coquetel de emoções que ficam aprisionadas no peito, sentidas na forma de aperto ou angústia.
Quando na situação terapêutica, estas partes psíquicas são identificadas, compreendidas e atendidas em suas necessidades específicas, o estado de equilíbrio emocional pode ser restabelecido e o organismo como um todo recupera sua força de ação. A partir daí, torna-se mais fácil entender-se as motivações inconscientes que regem as  reações de cada ser humano diante da vida, e o melhor caminho em direção às soluções que, seguramente, não podem ser encontrados em nenhum outro lugar senão dentro de cada um. Como disse o filósofo grego Sócrates: “Conhece a ti mesmo, para conheceres o mundo”.

Sueli Meirelles:  Especialista em Psicologia Clínica e Consultora em Desenvolvimento Humano, Saúde Integral, Ecologia Integral e Educação para a Paz.



terça-feira, 8 de março de 2016

MULHERES BRASILEIRAS


Sueli Meirelles[1]

No dia Internacional da Mulher, amanheci muito triste, porque, na noite anterior, assisti no Youtube, um vídeo com uma cena estarrecedora: Vi brasileiros e brasileiras queimando a Bandeira Nacional. Como pode ser isso?            Queimar a Bandeira Brasileira é crime![2] Eles e elas não sabem que a bandeira é o símbolo da nossa Nação; do nosso país? Não sabem que a bandeira brasileira não representa nenhum partido político? Não aprenderam isso na escola? Eu fui aluna de escola pública de qualidade, e porque era a primeira aluna do colégio, com muito orgulho, carregava a Bandeira Nacional, no desfile de sete de Setembro (para aqueles que não sabem é o dia da Independência do Brasil) e cantava o Hino da Bandeira[3] Vejam, nestas três primeiras estrofes, a beleza e significado da letra de autoria do Poeta Olavo Bilac:

Salve lindo pendão da esperança!
 Salve símbolo augusto da paz!
 Tua nobre presença à lembrança
 A grandeza da Pátria nos traz.

 Recebe o afeto que se encerra
 Em nosso peito juvenil,
 Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

 Em teu seio formoso retratas
Este céu de puríssimo azul,
 A verdura sem par destas matas,
E o esplendor do Cruzeiro do Sul.

Por isso sou Transpartidária![4]. Não gosto de partidos que dividem os brasileiros; gosto do inteiro que nos une; gosto da Unidade[5] que nos caracteriza; do sentido de Nação: Somos todos/todas a Nação Brasileira: Temos o VERDE das nossas matas e equilíbrio da Natureza; temos o AMARELO das riquezas do nosso solo e Sabedoria; temos o AZUL do nosso céu límpido, que nos traz a proteção Divina dos Arcanjos Samuel[6] e seu Complemento Feminino, Caridade; temos o BRANCO da PAZ. Porque e em nome de que, estamos queimando tudo isso? Queimando os nossos valores e símbolos nacionais?
            No dia DIA INTERNACIONAL DA MULHER, e em nome da MÃE PÁTRIA, apelo:_Filhos! Despertai! Lembrai-vos de vossa missão sagrada! Este país é “O Coração do Mundo e Pátria do Evangelho”, destinado a promover a síntese entre todas as diferenças; entre todas as raças; entre todas as classes sociais, econômicas e culturais, sob esta nossa única Bandeira que, acima de tudo, é uma Bandeira de AMOR. Por isso, hoje, dia Internacional da Mulher, como mulher, esposa, mãe e avó; como psicóloga que há 30 anos cuida das emoções do sofrido povo brasileiro, peço: Respeitem a vida dos seus irmãos! Elevem suas consciências acima das disputas de poder, pois nas guerras não há vencedores: Quem mata, mata o amor e desperta a dor!
            Mulheres do Brasil! Vamos orar pelos homens brasileiros, que parecem ter perdido o juízo; vamos orar por nossos filhos brasileiros, para que mantenham a serenidade. Cabe a nós, que geramos a vida em nossos ventres por 9 meses[7], com fé[8], temperança[9] e equanimidade[10], conscientizarmos os nossos filhos, repreende-los em seus desvios. Ainda há tempo de evitarmos o fratricídio[11] nacional. Os conflitos começam dentro dos corações carentes de amor. Vamos criar, com nossas orações, um grande momentum[12] de AMOR INCONDICIONAL; Amor Materno; Amor pela Mãe Terra; Amor pela Mãe Pátria; Amor pela VIDA, que está acima de todas as diferenças ideológicas e partidárias.
            O Dia Internacional da Mulher é o dia das Mulheres Brasileiras evitarem conflitos em nossa Amada Terra. Uma só Terra: BRASIL!
            Por isso, apelamos para todas as mulheres brasileiras, que são Esposas, Mães, Avós e Cidadãs:

           VAMOS VIBRAR COM AS CORES DO NOSSO BRASIL E DISSOLVER A POSSIBILIDADE DE DERRAMAMENTO DO SANGUE DE NOSSOS FILHOS, NO SOLO DA PÁTRIA AMADA!  NÓS QUEREMOS PAZ!

                                 Sueli Meirelles, Esposa, Mãe,  Avó e Cidadã Brasileira.
                                                         Brasil, 8 de Março de 2016

Site: www.suelimeirelles.com

suelimeirelles@gmail.com

Whatsapp: 55 22 999.557.166




[1] Mulher, esposa, mãe, avó e cidadã brasileira.

[2] CAPÍTULO VII da LEI No 5.443, DE 28 DE MAIO DE 1968: Das Penalidades - Art. 34. Incluem-se entre os crimes de que trata o Capítulo II do Decreto-lei nº 314, de 13 de março de 1967, e serão punidos com a pena de 1 (um) a 3 (três) anos de prisão, os seguintes:
I - Praticar, em lugar público, ato que se traduza em menosprezo, vilipêndio ou ultraje a qualquer dos símbolos nacionais.
II - Despertar ou tentar despertar, por palavras ou por escrito, contra qualquer dos símbolos nacionais, a repulsa ou o desprezo público.
[4]TRANSPARTIDÁRIO (A) –Significa transcender as divergências político-partidárias, construindo pontes entre as diferentes propostas, que permitam a identificação dos aspectos em comum, para o fortalecimento da ação conjunta, em benefício de uma comunidade, país, ou do próprio planeta como um todo. Pierre Weil, assim se refere aos políticos “mutantes”: “Suas opiniões políticas e econômicas inscrevem-se no liberalismo democrático, na transpolítica – culto aos valores superiores que unem os partidos políticos -, no apoio a candidatos que são conhecidos por cultivar esses valores ou que sejam também mutantes.” (WEIL, Pierre. Os mutantes; Uma nova humanidade para um novo milênio. Campinas; Verus, 2003. Pág. 113).

[5] UNIDADE FUNDAMENTAL de Heisenberg – Pierre Weil: Heisenberg emitiu uma idéia semelhante (a de Pribram) quando afirmou, na Universidade de Harvard, em 1973: “Toda partícula consiste em todas as outras partículas;” Existe, pois, no mundo uma unidade fundamental que faz com que “ele construa as suas próprias leis pela autoconsistência. Assim, não existe nada isolado no mundo. Tudo é inter-relacionado num plano relativo, num constante movimento, que David Bohm chamou de holomovimento, uma ida e volta constante de um estado ou ordem implícita (a programação potencial invisível) a uma ordem explícita (o nosso mundo concreto sensível).” .” ( WEIL, Pierre. A Mudança de Sentido e o Sentido da Mudança. Rio de Janeiro: Record; Rosa dos Tempos, 2000. Pág.27.)

UNIDADE ESPIRITUAL – Bíblia Sagrada: “Porque, assim como o corpo é um, e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos são um só corpo assim é Cristo também. Pois todos nós fomos batizados em um Espírito formando um corpo, quer judeus, quer gregos, quer servos, quer livres, e todos temos bebido de um Espírito. Porque também o corpo não é um só membro, mas muitos. Se o pé disser: Por que não sou mão, não sou do corpo; não será por isso do corpo? E se a orelha disser; Porque não sou olho não sou do corpo; não será poir isso do corpo? Se todo o corpo fosse olho, onde estaria o ouvido? Se todo fosse ouvido, onde estaria o olfato? Mas agora Deus colocou os membros no corpo, cada um deles como quis. E se todos fossem um só membro, onde etária o corpo? Agora, pois há muitos membros, mas um corpo. E o olho não pode dizer à mão: Não tenho necessidade de ti: nem ainda a cabeça aos pés: Não tenho necessidade de vós. Antes, os membros do corpo que parecem ser os mais fracos são necessários. E os que reputamos serem menos honrosos no corpo, a esses honramos muito mais e aos que em nós são menos decorosos damos muito mais honra. Porque os que em nós são mais honestos não têm necessidade disso, mas Deus assim formou o corpo, dando muito mais honra ao que tinha falta dela; Para que não haja divisão no corpo, mas antes tenham os membros igual cuidado uns dos outros. De maneira que, se membro padece, todos os membros padecem com ele; e, se um membro é honrado, todos os membros se regozijam com ele. Ora vós sois o corpo de Cristo, e seus membros em particular.
(Novo Testamento: Coríntios: A Unidade dos Membros do Corpo – Bíblia Sagrada –Sociedade Bíblica do Brasil, 1969 - Cap.12 – 12/31. Pág.154/155)

[6] Arcanjo Protetor do Brasil
[7] O nove simboliza a transformação.
[8] Fé: substantivo feminino, a primeira das três virtudes teologais. Sistema de crenças religiosas; religião
"fé cristã"
[9] Significado de Temperança: s.f. Característica da pessoa que consegue equilibrar suas próprias vontades. Particularidade de quem é comedido; moderado.Que come ou bebe com moderação; sobriedade. Tendência para economizar; em que há economia; parcimônia.(Etm. Do  latim: temperantia.ae)
[10] Equanimidade: substantivo feminino. Constância, igualdade de temperamento, de ânimo, em qualquer circunstância. "revelava e. tanto na alegria quanto na tristeza"
tranquilidade de espírito; moderação, comedimento.
[11] Fratricídio: substantivo masculino, delito de homicídio cometido contra o próprio irmão ou irmã,
matança entre povos da mesma raça, cidadãos do mesmo país etc.
[12] Em física, o momento (ou simplesmente momento físico, embora existam outras grandezas com esse nome tais como o momento de inércia), é uma grandeza que representa a magnitude da força aplicada a um sistema rotacional a uma determinada distância de um eixo de rotação. O conceito do braço de momento, esta distância característica, é a chave para a operação da alavanca, roldana, engrenagens, e muitas outras máquinas simples capazes de gerar ganho mecânico. A unidade

domingo, 6 de março de 2016

ENCONTRO NACIONAL DO CIT BRASIL - Dimensões do Cuidar


Querido Povo da Paz: É com muita Alegria que divulgamos o nosso Encontro na Fazenda Furquilha, de 24 a 26/06/16,onde estaremos fortalecendo e ampliando esta sinergia de PAZ.
Vamos expandir a PAZ no Planeta! 
É Preciso!
Ouçam! Neste momento há um Chamado do Coração da Terra

PROGRAMA DO ENCONTRO NACIONAL DE CIT EM SÃO PAULO

FAZENDA FURQUILHA
3.1 Dia 24 de junho – Sexta feira 
      15h00 as 19h00 - Recepção e destinação de local de estadia e visita a Fazenda;
      19h00 as 20h00 – Jantar no Restaurante do Centro de Convenções;
      20h00 as 20h30 – Abertura do Evento com avisos gerais no Centro de Convenções;
      20h30 as 23h00 – Ritual da Fogueira de São João na Aldeia, conduzido pelo Kaká Werá;
3.2  Dia 25 de junho – Sábado

07h00 – 07h30 – Caminhada em Silêncio até o Templo Ecumênico;
07h30 – 08h00 – Meditação no Templo Ecumênico conduzida pela Gislaine D’Assumpção;
08h00 – 09h30 – Café da Manhã no Restaurante do Centro de Convenções;
09h30 – 12h30 - Início e termino das atividades da manhã do ENCONTRO no Centro de Convenções;
12h30 – 14h00 – Almoço no Restaurante do Centro de Convenções;
14h00 – 15h00 – Descanso após o almoço; Uso do Centro de Terapias, Massagens Sensitiva, e Reiki;
15h00 – 18h00 - Início e termino das atividades da tarde do ENCONTRO no Centro de Convenções;
18h00 – 19h30 – Preparação para o jantar;
19h30 – 20h30 – Jantar no Restaurante do Centro de Convenções;
20h30 as 23h00 – Ritual do Fogo da Transmutação na Aldeia, conduzido pelo Kaká Werá;

OBS: No início da manhã terão sessões de alongamento e aulas de Yoga, opcionais para quem não for ao Templo Ecumênico no período da 07h00 as 08h00.

3.3  Dia 26 de junho – Domingo

07h00 – 07h30 – Caminhada em Silêncio até o Templo Ecumênico;
07h30 – 08h00 – Meditação no Templo Ecumênico conduzida pela Gislaine D’Assumpção;
08h00 – 09h30 – Café da Manhã no Restaurante do Centro de Convenções;
09h30 – 12h30 - Início e termino das atividades da manhã reservado ao PENTAGRAMA do CIT e encerramento no Centro de Convenções pelo QUATERNO;
12h30 – 14h00 – Almoço no Restaurante do Centro de Convenções;
      12h30 em diante poderá haver condução para quem desejar ir aos aeroportos e rodoviárias próximos.
OBS: No início da manhã terão sessões de alongamento e aulas de Yoga, opcionais para quem não for ao Templo Ecumênico no período da 07h00 as 08h00.
4      INFORMAÇÕES IMPORTANTES
4.2  Para o CANCELAMENTO da participação no Workshop até o dia 02/05/2016 só serão devolvidos 50% do valor do investimento.
4.3  CANCELAMENTOS ou desistências após o 03/05/2016 até 31/05/2016 só serão devolvidos 20% do valor do investimento.
4.4  CANCELAMENTOS ou desistências após o 01/06/2016 a vaga será perdida sem direito a devolução do investimento feito.
4.5  Por favor, caso não receba a confirmação da inscrição no prazo de até 03 (três) dias após efetivá-la, favor entrar em contato com a coordenação do evento no telefone abaixo, ou por e-mail ou WhatsApp.
4.6  Recomendamos roupas confortáveis, para quem tem mais frio recomendamos roupas de frio e agasalhos, tênis para caminhadas, Toalhas de banho e rosto, produtos de higiene pessoal, guarda chuva e ou capa de chuva, repelente, filtro solar, e para quem gosta de agua fria roupa de banho para o lago.
4.7  Alimentação VEGANA (sem proteína animal) – Inclusa no valor das DIÁRIAS.
4.8  Ao se inscrever para o ENCONTRO NACIONAL DO CIT BRASIL na Fazenda Furquilha, você estará automaticamente CONSENTINDO que sua imagem seja veiculada em filmes amadores feitos pelos amigos participantes, e com a veiculação que estes fizerem para registrarem os nossos MELHORES MOMENTOS.
4.9  Não está previsto neste evento o atendimento as necessidades de crianças e adolescentes.
4.10        Caso você tenha alguma necessidade de ATENDIMENTO ESPECIAL, no que tange, alimentação, deslocamento, ou de saúde, favor detalhar para que possamos avaliar as condições de prover este ATENDIMENTO ESPECIAL.
4.11        Só com o envio da FICHA DE INSCRIÇÃO da 1ª página totalmente preenchida para o e-mail abaixo, e o envio do TED ou Deposito para a parcela à vista ou da 1ª parcela para compra a prazo, que sua VAGA estará GARANTIDA.




Sueli Meirelles
Coordenadora de Organização 
Pentagrama do CIT/BRASIL

sábado, 5 de março de 2016

O SÍMBOLO QUE NOS UNE - CIDADANIA



Há sessenta anos atrás,  fui aluna da Escola Municipal Luiz de Lemos, escola pública de alta qualidade, onde, diariamente, antes das aulas,  todas as turmas ficavam em formação no pátio da escola, enquanto as nossas respeitadas Professoras ( inclusive minha querida irmã  Susette que era a minha professora - a ela a minha gratidão por tudo o que me ensinou) hasteavam as bandeiras do Brasil,  para aprendermos a reverenciar e cantar os nossos Hinos. No dia sete de setembro,  por ser a primeira aluna da escola, dos 7 aos 10 anos, eu desfilava pelo bairro pobre, carregando a Nossa Bandeira, com o meu coração de criança pleno de orgulho por ser brasileira.  Até hoje sei os hinos de cor! ...Vamos relembrar e resgatar nossos valores cívicos? Vamos ensinar aos nossos jovens e às nossas crianças, diariamente, em casa e nas escolas, a importância de conhecermos e respeitarmos os símbolos do nosso Amado Brasil? Vejam a linda letra/poema de Olavo Bilac:


Dia 19 de Novembro é dia da Bandeira.A data marca a mudança da antiga bandeira, que representava o Império, para a atual bandeira, após a Proclamação da República. Vamos compartilhar cidadania?


Nosso Site: www.suelimeirelles.com

Email: suelimeirelles@gmail.com





sexta-feira, 4 de março de 2016

PAZ SOBRE A TERRA


Em nossa reunião de Canalização, no Carrossel de Luz, ontem, dia 03/03 = 6 = fé), éramos um pequeno grupo de participantes[1], com equilíbrio no número de homens e mulheres[2] (também 3 e 3= 6 = fé).
 Em princípio, não compreendemos o porque da ausência dos demais membros.
Depois da elevação de nossos estados de consciência nos 12 chakras,em unidade com Deus através do Cristo, recebemos a orientação de que, face ao delicado momento de Transição Planetária e, em especial, ao momento que estamos vivendo no Brasil (Terra de Santa Cruz)[3], estejamos projetando PAZ sobre o Planeta e sobre o nosso país. Que acima de tudo, pensemos na VIDA de nossos irmãos, filhos e netos. Que acima de todas as diferenças, lembremos que somos uma nação, unida em torno de nossos símbolos: Os Atributos Divinos que vibram em nossa Bandeira: O Verde do Equilíbrio, o Amarelo da Sabedoria, o Azul do Otimismo e o Branco da Paz.
 Que estejamos projetando esses atributos sobre o nosso país, no decorrer dos próximos dias. 
É preciso!
Que acima de tudo lembremos que somos o “Brasil, Coração do Mundo e Pátria do Evangelho”. 
Este é o nosso Destino Sagrado de acolher todas as diferenças, promovendo a síntese entre os opostos, pelo composição com o melhor de cada lado; o Terceiro Incluso construtivo, resultante do acordo entre as partes em conflito.
Que todos os brasileiros e brasileiras que sintam estes chamados em seus corações, possam estar, com o Poder da Palavra falada, decretando:


Que todos nós brasileiros e brasileiras, que amamos nossas crianças, peçamos por elas:



Assim Seja
E Assim é!
Graças a Deus!




[1] Em princípio, não compreendemos porque os demais participantes, sempre assíduos, não compareceram.
[2] Sempre que é necessária a reequilibração energética, o número de homens e mulheres que participam da reunião é igual.
[3] A Cruz simboliza a união entre o nosso eixo vertical da espiritualidade (Deus Pai no Céu e Deus Mãe na Terra) e o nosso eixo horizontal de humanidade (uma unidade), de fraternidade, sempre que nos damos as mãos.